Você está visualizando atualmente Bola Cheia e Bola Murcha 8

Bola Cheia e Bola Murcha 8

BOLA CHEIA

Início de ouro: o futebol começou bem nas Olimpíadas. A seleção feminina, liderada por Marta, goleou a China em 5 a 0. Já o masculino, com o veterano Dani Alves, venceu a forte Alemanha por 4 a 2. Será que seremos o país do futebol no país do sol nascente?

Natureza Olímpica: um dos maiores legados que as Olimpíadas de Tóquio deixará será sua preocupação em serem ecologicamente corretos. Tochas Olímpicas e pódios feitos de materiais recicláveis e medalhas feitas, em parte, com lixo eletrônico são umas das ações que devem ser seguidas pelo mundo. Medalha de ouro aos organizadores.

ReiNato: se o problema do Flamengo era a função de técnico, a troca de Ceni por Portaluppi colocou fim aos problemas do time, que está voando. Essa “dança das cadeiras”, embora muitas vezes criticada, pode ser uma boa saída para o clube retomar o seu melhor desempenho e salvar um vestiário perdido.

BOLA MURCHA

Sem calor humano: será triste, embora necessário, assistir à tradicional festa de abertura das Olimpíadas em um estádio vazio e sem o desfile das delegações, salvo alguns poucos atletas que representarão seu país no desfile. Um momento único e esplêndido que foi minado pela pandemia.

Apelación: os jogadores do Boca fizeram feio após a eliminação da Libertadores pelo Atlético no Mineirão. Depredaram o estádio e arrumaram muita confusão nos vestiários. Reclamaram muito da arbitragem, mesmo sendo muitas vezes beneficiados na história da Libertadores, Palmeirenses e Corinthianos que o diga.

Picuinhas: a rivalidade entre equipes de futebol são essenciais para a magia da competição. Mas na imprensa não há essa necessidade. Ficou muito feio as indiretas nas redes sociais e nas transmissões da Euro e Copa América entre Globo e SBT. Uma verdadeira bobagem entre as partes.

Acesse: https://rgnoticias.com.br/

Subscribe
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários