Você está visualizando atualmente BOLA CHEIA E BOLA MURCHA

BOLA CHEIA E BOLA MURCHA

BOLA CHEIA

Mundão capota: o goleiro Fábio, ídolo do Cruzeiro, não teve seu contrato renovado para essa temporada, revoltando torcedores celestes. Foi para o Fluminense, estreitando na Libertadores batendo recorde e pegando pênalti. Profissionalismo: ao anunciar o encerramento do seu ciclo na Seleção Brasileira após a Copa do Mundo este ano, Tite demonstrou, mais uma vez, o quanto leva a sério o profissionalismo e a organização, sempre pautado em definições bem explicadas e planejadas. Finalizar um ciclo assim, com planejamento, só exalta o caráter do técnico. Que feche com “chave de ouro”.

Centros esportivos: após inaugurar um centro de esportes na Vila Santa Terezinha, a Prefeitura de Franca anunciou a construção de mais cinco centros esportivos na cidade. Estruturas assim ajudam a fomentar o esporte e trás benefícios aos cidadãos. Não podemos esquecer do dever da população em cuidar do bem público para usufruir da melhor maneira possível.

BOLA MURCHA

Mercado nada brazuca: os técnicos de futebol brasileiros precisam se renovar e buscar melhorar a credibilidade ou, caso contrário, estará perdendo espaço cada vez mais para técnicos estrangeiros. Dos grandes paulistas, com exceção de Rogério Ceni no São Paulo, Corinthians, Palmeiras e Santos não possuem brasileiros no seu comando.

Paz: a guerra na Ucrânia ocasionada pela Rússia já mexeu com o mundo do esporte. Jogadores brasileiros se unem para sair do país, a final da Champions que seria em solo russo já foi alterada. O GP da Rússia foi cancelado pelos dirigentes da Fórmula 1. Oremos!!!

Paz, sempre: mais um problema de violência de “torcedores”. Uma bomba foi arremessada no ônibus do Bahia perto de entrar no seu estádio em Salvador. O goleiro Danilo Fernandes sofreu cortes no rosto e teve que ir para o hospital. Lamentável.

Subscribe
Notificar de
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários